Português
Todos

Net Zero Carbon

Voltar
Início Empresa Net Zero Carbon

 

O Grupo Saint-Gobain possui longa história de engajamento nas questões ambientais, em especial no combate às mudanças climáticas, sendo inclusive parceira oficial do Acordo de Paris (Convenção da ONU para Combate às Mudanças Climáticas), juntando-se a um pequeno e seleto grupo de empresas ao redor do mundo que veem na economia verde uma oportunidade de desenvolvimento e a construção de um mundo mais sustentável do ponto de vista social, econômico e ambiental. Neste cenário, a PAM, alinhada às estratégias do Grupo Saint-Gobain e às boas práticas internacionais, obteve a certificação ABNT de Pegada de Carbono de seus produtos, conforme ISO 14.067.

Sobre a certificação

Esta certificação avalia a quantidade de gases de efeito estufa emitida durante uma análise de ciclo de vida de nossos produtos, desde a extração de matéria-prima até a fabricação do produto final, permitindo um mapeamento mais detalhado de quais processos/atividades são os maiores contribuintes para o total da pegada, possibilitando vislumbrar novas oportunidades de melhoria para desenvolvimentos de atividades e processos mais limpos e de baixa emissão de carbono, aliado a redução dos custos de produção e a minimização dos riscos atribuídos à disponibilidade de matéria prima (como a escassez de disponibilidade na natureza ou a volatilidade de custo destes recursos no mercado), permitindo um melhor e mais robusto gerenciamento de nossos impactos ambientais e ganhos de eficiência operacional.

Contabilização da Pegada de Carbono

A contabilização da pegada de carbono consiste, basicamente, no cruzamento de dados de consumo e quilometragens dos meios de transporte utilizados com fatores de emissão reconhecidos como aqueles que mais se representam a atividade avaliada, visto que já passaram, em algum momento, por um estudo prévio para quantificar, por exemplo, a ton CO2 emitida/ton de produto consumido ou ton CO2 emitida/Kwh de energia consumida.

Em contexto concorrencial, o Brasil já possui uma vantagem competitiva natural na comparação internacional, pois a nossa matriz energética é uma das mais renováveis do mundo, totalizando 46,2% de nossa matriz energética contra apenas 14% da média mundial. Quando falamos de matriz elétrica, insumo essencial para o parque industrial nacional, a parcela de energia elétrica oriunda de fontes renováveis representa 83% (em especial oriundas de Hidrelétrica [64%], Eólica [8,6%] e Biomassa [8,4%]) contra 25% da média mundial  (Fonte: International Energy Agency - IEA, 2020).