• Artigos Saint-Gobain Canalização

Artigos Saint-Gobain Canalização

Juntas de travamento para canalizações em ferro dúctil

Enviado em 17 Agosto 2018, 16:20 PM

­­­­JUNTA TRAVADA INTERNA

A junta travada interna JTI é uma junta elástica travada que permite a montagem de canalizações autoancoradas. O travamento sucessivo transfere os esforços axiais para o terreno, o que possibilita a eliminação dos blocos de ancoragens.

Este tipo de junta se adapta a todas as bolsas modelo JGS de tubos e conexões.

PRINCÍPIO

O princípio básico do travamento das juntas consiste em transferir os esforços axiais de um elemento da canalização para o próximo, impedindo a desmontagem do conjunto.

O anel de borracha JTI permite, graças à presença dos insertos metálicos de fixação, travar as bolsas sobre a ponta lisa dos tubos, o que torna desnecessária a confecção de blocos de ancoragens. Este travamento dispensa o cordão de solda na ponta do tubo, indispensável na junta travada JTE, e pode ser montado em qualquer ponta lisa dos tubos e nas conexões com bolsas JGS.

DESCRIÇÃO

As garras metálicas são vulcanizadas nos anéis de vedação no momento da fabricação e se fixam sobre a ponta do tubo quando sob pressão, assegurando o travamento.

DIÂMETROS

DN 80 a 600, nos tubos e conexões JGS.

CAMPO DE APLICAÇÃO

A utilização da junta JTI é particularmente indicada quando não se pode construir blocos de ancoragens, em terrenos de baixa resistência mecânica, canalizações assentadas em grandes declives ou encamisadas, ou ainda em assentamentos aéreos e pipe-rack.

DESEMPENHO

A junta JTI reúne as vantagens das canalizações com juntas elásticas e das juntas soldadas.

RESISTÊNCIA À PRESSÃO

A estanqueidade destas juntas é embasada na qualidade reconhecida das juntas elásticas.

IMPORTANTE: No caso de anéis de borracha JTI a Saint-Gobain Canalização aconselha que eles sejam utilizados em até quatro anos, após a data de fabricação.

 

JUNTA TRAVADA EXTERNA

A junta travada externa JTE é uma junta elástica que permite a montagem de canalizações autoancoradas. O travamento sucessivo transfere os esforços axiais e elimina a construção dos blocos de ancoragens em concreto.

PRINCÍPIO

O princípio básico do travamento das juntas consiste em transferir os esforços axiais de um elemento da canalização para os tubos, sem permitir a desmontagem do conjunto (tubo/conexão).

As juntas travadas permitem repartir para um ou mais tubos os empuxos axiais que ocorrem em determinados pontos (curvas, tês, flange cego, etc.), sem a necessidade de construir blocos de ancoragens em concreto.

DESCRIÇÃO

A estanqueidade é assegurada pelo anel da junta JGS.

A transferência dos esforços axiais ocorre através de um dispositivo mecânico independente daquele da estanqueidade, constituído de:

• cordão de solda feito na fábrica e situado na ponta do tubo;

• anel de travamento, monobloco, que fica em contato com o cordão de solda;

• contra flange especial (diferente da junta mecânica) que assegura o travamento do conjunto;

• parafusos e porcas em ferro dúctil.

 

Nota: A Junta Travada Externa PN25 tem calço e parafusos de aço.

 

DIÂMETROS

• Tubos K9: DN 300 a 1200 JTE

• Tubos K7: DN 600 a 1200 JTE

• Conexões: DN 300 a 1200 JTE

 

CAMPO DE APLICAÇÃO

A utilização das juntas travadas é particularmente indicada para os casos em que existem limitações de espaço para a construção de blocos de ancoragens, devido ao volume, ou em terrenos de baixa resistência, devido ao peso.

IMPORTANTE: É também indicada para instalação em terrenos com declividade acima de 25% ou travessias aéreas.

DESEMPENHO

As juntas travadas reúnem as vantagens das canalizações com juntas flexíveis e das juntas soldadas.

ESTANQUEIDADE

A estanqueidade das juntas se baseia nas qualidades das juntas automáticas JGS.

Download artigo

Comentários (0)
Fechar